A youtuber Marina Joyce quer ser um deus | Crack com Lasanha

A youtuber Marina Joyce quer ser um deus

Na categoria: Notícias ás 14:04

marina-joyce-quer-ser-deus

Após a suspeita de sequestro e, ter passado de 100 mil a 1 milhão de inscritos mais rápido que um gatinho com câncer tocando piano de lingerie, agora está embarcando em uma jornada espiritual. Há cerca uma semana, a youtuber pediu que os fãs começassem a chamá-la de “Deusa Marina“, e no twitter ela explicava o motivo.

Marina afirma que agora é a Deusa do Amor e descobriu segredos sobre a vida após a morte, acho que as vozes na cabeça dela que contaram esse segredo, ou o amigo imaginário. A moça quer construir um templo, provavelmente no Peru, mas não tem certeza ainda do local. O objetivo, segundo ela, é ajudar as pessoas com essa nova habilidade. A única habilidade que um youtuber pode ensinar é como lotar um teatro tendo apenas cinco minutos de show, e um tutorial de como usar o Sony Vegas.

marina-joyce

“A razão pela qual eu me denomino ‘Deus‘ é porque acredito que todo mundo tem um Deus particular. Meu trabalho como Deus é iluminar e ajudar outras pessoas. Me chamar assim agora ajudaria na vida após a morte, quando eu morrer. Eu posso contatar espiritualmente todas as pessoas e aparecer para elas como mágica, que eu escolho com quem falar”, afirma a jovem. Usando essa mesma lógica, quero que todos me chamem de Homem-Aranha, e quando for picado por uma aranha radioativa eu salvo vocês.

Para realizar a empreitada, a youtuber diz não saber por onde começar e pede ajuda para que expliquem exatamente como ela pode construir o templo. Entre suas exigências, a britânica quer uma estátua em sua homenagem e sugeriu que os fãs façam doações em dinheiro para que o templo possa ser construído. Isso tudo só pra pedir um Patreon?

Moral da história: ou você faz um canal no youtube, ou use drogas, nunca misture.

Burrito Mutante
comentários
Deixe um comentário
Os comentários do blog, são via Facebook. Para comentar você tem que estar logado lá!
Lembre-se que comentário é de inteira responsabilidade do autor.