O cabeleireiro mais radical do mundo | Crack com Lasanha

O cabeleireiro mais radical do mundo

Na categoria: Artigos ás 14:42

Cortar o cabelo é sempre chato, ter que enfrentar filas e torcer para ninguém cagar o seu cabelo é horrível, mas pensando nisso, um Russo (só podia ser) tomou uma iniciativa para tudo ficar mais legal e confortável. Denis Yushin chama a si mesmo de “motobarber “, já que ele viaja o mundo inteiro em cima de uma moto para cortar cabelos. Esse cara tem um sonho e muitos galões de gasolina.

Tudo começou no ano passado, quando Yushin decidiu fazer esse rolê por seis anos, deixando para trás sua esposa e filha de cinco anos de idade, em sua cidade natal de Krasnoyarsk (fala isso cinco vezes com a boca cheia de farofa). Seu plano para financiar a viagem era dar as pessoas cortes de cabelo ao longo do caminho, e ele está indo bem. Ele está montando uma moto especial, equipada com bolsos especiais e tomadas de energia para o seu equipamento super chique. E realmente, a moto e os equipamentos devem estar impecáveis, já que Denis tem que dar um monte de cortes de cabelo em troca de combustível, alimentos e experiências emocionantes. Eu queria poder pagar minhas contas com experiências emocionantes também.

Um amigo de Denis disse: “Ele é apaixonado pela profissão de cabeleireiro, viajar e pela moto dele. Alguns podem pensar que ele está sendo maluco deixando sua esposa e filha por seis anos, mas elas entendem”. A filha de Yushin terá 11 anos de idade quando ele voltar, ele vai pular toda época boa em que as crianças ouvem “Galinha Pintadinha” e vai direto para a fase adolescente insuportável do “Paramore” e corte nos pulsos, se eu fosse ele eu ficaria fora por mais dez anos, ou voltava depois que a menina estivesse morando sozinha.

Denis já cortou cabelos na Mongólia, China, Coreia do Sul, e nas Filipinas, e nos lugares mais extremos em que você pode imaginar ​​- no topo de um vulcão ativo, em uma praia de nudismo, e até mesmo durante um voo de parapente a uma altura de 1.000 pés acima do chão. O céu é provavelmente o último lugar que alguém iria querer cortar o cabelo, mas o russo (eita povo estranho) Aleksandr Orlov queria fazer o teste. Então ele fez uma oferta a Yushin – um passeio grátis em seu paraglider no Vietnã, em troca de um corte de cabelo no ar. Naturalmente, Yushin não podia recusar – era exatamente o tipo de experiência que ele estava procurando.

1

“Denis começou a cortar o meu cabelo quando chegamos a 1.000 pés”, disse Orlov. “Ele usou uma navalha mecânica maior parte do tempo, mas ele também usou um barbeador comum. É meio incômodo quando alguém está tocando seu pescoço enquanto plana em um paraglider. Eu tenho alguns arranhões por conta disso, mas foi legal. Tivemos três câmeras, uma na testa de Denis, a segunda foi montada ao meu lado, e a terceira foi presa a uma corda”.

 

A dupla também amarrou com cordas todos os equipamentos, para evitar que o vento zoasse a firma. Os caras deram muita sorte, poderiam ter morrido nessa brincadeira, mas estariam com um cabelo lindo, então tudo bem.

2

3

Mas o corte de cabelo mais difícil de Yushin foi debaixo d’água, o cliente foi o mergulhador do Cazaquistão, Vasiliy Kalashnikov (só nome bonito por aqui). O trabalho de uma hora de duração foi realizado na parte inferior do Mar Sulu, em Panglao Island, nas Filipinas. Era difícil para o mergulhador parar de nadar – olha só, que surpresa -, e o cabelo se movia muito na água quando Yushin tentava cortá-lo – estou surpreso novamente. Ele finalmente conseguiu completar o corte de cabelo e até mesmo fazer a barba de Kalashnikov, mas o mergulhador nunca disse ter gostado do novo visual, ou das cicatrizes.

5

Com mais de cinco anos que restam de sua viagem épica ao redor do mundo, não há como dizer qual vai ser o próximo corte de Denis Yushin, mas pelo que ele já fez até agora, com certeza não vai ser tão chato quanto ir a um cabeleireiro normal.

4

 

Denis-Yushin-motobarber2

Burrito Mutante
comentários
Deixe um comentário
Os comentários do blog, são via Facebook. Para comentar você tem que estar logado lá!
Lembre-se que comentário é de inteira responsabilidade do autor.